Cada vez mais Rosés



Andreia Debon - @andreiadebon


Você já se declarou um consumidor de vinhos rosés? Se ainda não, tenho certeza de que neste verão você vai se declarar! O consumidor brasileiro vem (re) descobrindo este estilo de vinho, o qual tem ganho as taças principalmente entre as novas gerações. Isso mesmo, são os jovens os maiores consumidores dos tons rosados, sejam eles borbulhantes ou tranquilos.


Diante disso, os produtores brasileiros começaram a elaborar rosé para ampliar seus portfólios, e perceberam neste produto um excelente negócio. E estão dedicando parcelas especiais de seus vinhedos para a elaboração de seus rosés. Tanto é que hoje, e não só no Brasil, podemos encontrar vinhos com pelo menos dois perfis: os mais frescos e delicados e os mais complexos e gastronômicos.


No Brasil as uvas mais utilizadas na elaboração dos rosés são a Pinot Noir, Merlot, Cabernet Sauvignon, Grenache, Tannat. As cores, que variam dos rosados mais tênues, que lembram casca de cebola, até o rosa cereja, são resultantes de técnicas específicas, na qual o enólogo irá escolher de acordo com o objetivo final da vinícola, isto é, o mercado alvo que ela pretende atingir.


Existem diferentes formas de elaborar o vinho rosé. Uma delas é a prensagem direta, na qual as uvas tintas são esmagadas e prensadas (exatamente como na produção de vinho branco), extraindo, assim, apenas uma pequena porcentagem da cor, resultando em um rosé mais delicado.


No método de maceração curta, as uvas tintas são manipuladas como na vinificação típica dos tintos, e uma vez que a fermentação está em curso, o suco é retirado em até 24 horas após o início do processo, sempre com temperaturas frias. Quanto maior o tempo em que o vinho permanece em contato com a pele da fruta, mais profunda sua cor. Outro método utilizado é a mistura de vinhos tintos e brancos até se obter a coloração desejada.


Clique na figura abaixo para conferir um guia com dezenas de rosés brasileiros.


ENTRE OS MEUS PREFERIDOS

E eu fiz uma seleção de 5 rosés que eu, Andréia, curti muito. Para conferir quais "pinks" estão entre os meus preferidos clique AQUI.





CREDITO DAS FOTOS: César Paludo/Finestra Foto Criativa