Como preparar um bom coado em casa



Marília Zanelato

@mariliaszanelato

Essa resposta parece ser fácil né? Pois não é bem assim. A extração de café é praticamente uma arte, tem fundamentos, variáveis e parâmetros. São os detalhes que fazem a diferença! Nós, baristas, estamos sempre atentos a perfis de torras, regiões produtoras, moagem, temperatura da água, pois buscamos extrair o melhor de cada grão.


Minhas dicas para você coffeelover são simples e super fáceis de colocar em prática no seu dia a dia na hora de preparar seu café.


Em primeiro lugar é importante que tenhamos um moedor de café, pois moer na hora faz toda a diferença. Moer o café na hora evita que você consuma um produto oxidado, pois o café começa a oxidar minutos após ser triturado. Sendo assim, diminuir o tempo entre a moagem e o consumo permite preservar nuances e notas sensoriais da bebida. Assim, se garante também mais qualidade à experiência de xícara.


Segunda dica: considero de extrema importância saber de onde vem meu café, qual o processo dele e tipo de torra para que eu defina a moagem do café. Aqui, estamos falando de densidade. Se meu café é produzido em elevação mais alta, é lavado e tem uma torra mais clara, a estrutura do grão não foi afetado, o grão é mais denso e eu terei uma extração mais lenta, sendo assim, a moagem adequada é a mais fina. Já se o meu café foi produzido em uma elevação mais baixa, passa pelo processo natural e tem uma torra mais escura, eu terei um grão com estrutura afetada, o grão está mais poroso e a extração será mais rápida, neste caso, a moagem adequada é a mais grossa, para extrair menos. Altitudes médias, cereja descascada ou grãos fermentados, esse ajuste é bem relativo. Faça seus testes e anote seus resultados.


Minha terceira dica é: prefira cafés com torras mais claras, pois os cafés que passam por torras mais escuras, já perderam o açúcar faz tempo, resultando sempre numa bebida escura, amarga e com notas de pneu queimado.


Vamos fazer café?

Para isso, fiz uma receitinha manual aqui para vocês. Reuni muitos materiais de estudo para desenvolver uma receita que seja simples e que tenha fundamento, para que dê a você mais liberdade na hora de extrair seu café em casa e oferecer as melhores experiências pra sua família ou seus convidados. E para mostrar que todo mundo pode extrair um bom café em casa, escolhi a Melitta para a receita de hoje. Melitta todo mundo já viu, já conhece e quem não tem pode comprar baratinho em qualquer mercado. É simples e muito eficiente.


Receita café coado na Melitta!

1- 10 g de café para cada 100 ml de água. Isso resultará em uma bebida bem equilibrada. Caso deseje um café mais encorpado, utilize 12 g de café para 100ml de água.

2- Ferva a água. Com a água bem quente, escalde o filtro e o recipiente (durante esse tempo a água já vai perder temperatura e na hora de preparar seu café, estará nos desejados 93ºC e 94ºC).

3- Moa o café e coloque-o no filtro de forma uniforme.

4- Despeje cerca de 30ml de água e aguarde 30 segundos, para fazer a pré-infusão.

(É a tradicional “molhadinha” inicial do pó, conhecida por “blooming”. Sua função é umedecer todas as partículas, tornando o pó moído umedecido num sistema único, ou seja, que as condições para extração de cada partícula seja praticamente a mesma.)

5- Despeje de forma lenta, constante e em movimentos circulares. Divida o volume total (da bebida final) em 3 despejos. No primeiro você irá utilizar metade do volume total e nos demais, a outra metade. Dessa forma você terá uma bebida mais equilibrada.

6- Beba na hora! O café não é feito para ficar em térmicas.

DICAS

Se usar xícara de vidro, escalde-a antes para deixá-la bem quentinha. A porcelana é mais adequada, pois troca calor com o ambiente mais lentamente, mas escalde-a também!

Endereço

Rua Adão Mambrini, 58

Flores da Cunha, RS

CEP 95270-000

Entre em Contato

54 9 8117 0211 (whats)

portal@bonvivant.com.br

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
Atendimento

Segunda a Sexta:

9h - 18h