Entre Mulheres e Vinhos: ABE promove evento online e gratuito dia 31 de março


Andréia Debon, Bruna Cristofoli, Deisi da Costa, Ivane Fávero, Luciana Froes, Patrícia Possamai e Regina Vanderlinde. Sete mulheres de personalidade com diferentes formações e profissões, mas que têm em comum o gosto pelo vinho. Elas estarão reunidas no evento ‘Entre Mulheres e Vinhos’, promovido pela Associação Brasileira de Enologia (ABE) no dia 31 de março, às 20h, pelo canal da entidade no youtube. Dirigido às mulheres, o acesso é gratuito, mas os homens podem assistir. Aliás, elas fazem questão. A única exigência é que todos abram uma garrafa de vinho brasileiro de sua preferência e acompanhem a transmissão, participando através do chat. Essência di Fiori, Sicredi Serrana, Todeschini e Verallia são patrocinadores.


Além de homenageá-las no Mês da Mulher, a ABE aposta em sua audiência para amplificar este movimento, promovendo a cultura do vinho entre este público que não para de crescer. O mundo do vinho, que já foi quase exclusivamente masculino, a cada dia está mais feminino. Mulheres de diferentes profissões, estilos e regiões encontram neste universo uma forma de expressar suas impressões, seja profissionalmente, seja por prazer. Por isso, a ideia de fortalecer este espaço num evento digital descontraído, com histórias curiosas, muita atitude e conhecimento.


“Além de grandes consumidoras de vinho, as mulheres muitas vezes são responsáveis pela escolha da bebida que será servida durante as refeições. O público feminino possui grande capacidade analítica em relação ao que consome, além dos sentidos femininos serem mais sensíveis. Hoje, a mulher sabe escolher, comprar e harmonizar vinhos com os pratos. Independentes, têm gosto próprio, poder, autonomia e forte participação na vida social”, destaca o presidente da ABE, enólogo André de Gasperin.


Uma pesquisa feita na Inglaterra, por exemplo, conduzida pela Vinexpo, mostra que oito em cada 10 garrafas de vinho são compradas por mulheres. Outra pesquisa publicada em 2018 na revista Food Quality and Preference, comprova que as mulheres têm um paladar mais apurado e, portanto, são capazes de distinguir sabores que normalmente não são percebidos pelos homens. Aqui no Brasil, segundo dados da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS), a participação das mulheres em cursos de formação representa 50% dos alunos, em alguns estados até mais. Além disso, dos 300 profissionais que integram o quadro social da ABE, 58 são mulheres.


As mulheres

Uma das convidadas é a enóloga Bruna Cristofoli, diretora da ABE. Com apenas 34 anos, Bruna vai compartilhar sua experiência como gestora da vinícola familiar em torno do tema “Empreender não tem sexo, nem idade”.
















Já a sommelier Deisi da Costa vai falar sobre “Vinho é coisa de mulher”, quebrando paradigmas criados ao longo da história. Ela foi eleita a Melhor Sommelier do RS em 2019 pela ABS-RS.