Giusti Wine: conheça a vinícola do Vêneto que deve estar no seu roteiro pela Itália



Andréia Debon, especial da Itália


Colinas recobertas de vinhedos, vilas e igrejinhas rurais. A área onde se elabora o famoso Prosecco é um encanto, e deve estar no roteiro dos apaixonados por vinhos e pela Itália. Entre as belas vinícolas do território, uma chama a atenção pela grandiosidade, modernidade e, ao mesmo tempo, harmonia com o território e cultura na qual está inserida. É a Giusti Wine, localizada na pequena Nervesa della Battaglia, distante cerca de 20 quilômetros de Treviso e bem próximo de Asolo, um dos lugarejos mais bonitos do Vêneto.

O projeto Giusti Wine iniciou em 2000, quando seu proprietário, Ermenegildo Giusti (foto acima), um italiano que saiu de seu país aos 19 anos para empreender no setor da construção civil no Canadá, retorna às suas origens para investir no setor vitivinícola, área a qual a sua família se dedicava desde os anos 1600. O empresário comprou os primeiros dois hectares em 2004 com o objetivo de valorizar ao máximo o território no qual viveu sua infância e adolescência. A partir disso, em 2006, implantou as primeiras mudas de uva Glera, cepa utilizada para a elaboração do Prosecco, e de variedades autóctones, como a Recantina.

E assim, pouco a pouco, foi adquirindo novas áreas até chegar aos atuais 100 hectares. São 10 propriedades, incluindo a área da vinícola. Nas demais propriedades, todas localizadas na mesma área colinar conhecida como Montello, há, também, diversas opções de hospedagens, todas de propriedade da família. “Meu sonho foi sempre de construir alguma coisa na Itália, eu sentia que deveria fazer alguma coisa para agradecer a minha família e ao meu país por tudo o que eu havia conquistado. Quando retornei para a terra de onde eu tinha partido, encontrei áreas abandonadas, tesouros históricos e arquitetônicos esquecidos. Na minha opinião, é vital que paisagem e terra estejam em harmonia com a natureza e a história”, destaca Ermenegildo.


O prédio da vinícola Giusti Wine começou a ser construído em 2015 e foi inaugurado cinco anos depois. Um investimento de 15 milhões de euros. É uma verdadeira obra de arte. Imponente, a obra foi concebida com o objetivo de reproduzir o movimento natural das colinas. A vinícola possui cinco andares (sendo oito metros subterrâneos). Logo na entrada, em uma das áreas destinadas à degustação dos vinhos, uma luminária que lembra o perlage do Prosecco chama atenção pelo tamanho . São 15 metros de “borbulhas” elaboradas com vidros de Murano.

Durante todo o percurso de visitação é possível conhecer, por meio de fotografias amplas, a história da família, do terrroir e dos vinhos das regiões do Montello e Asolo. Ao final desta parte da visita, chega-se a uma pequena “praça”, onde se pode admirar uma queda d´água, como uma cascata, em uma das paredes do prédio. Subindo mais um andar, chega-se ao terraço. Lá, duas surpresas: um vinhedo foi implantado sobre o teto da vinícola e um belvedere convida o visitante a apreciar as lindas colinas do território. Um percurso incrível que vale a pena fazer! A vinícola está aberta ao enoturismo. Há, também, um restaurante à disposição dos visitantes com comidas típicas do Vêneto. Mais informações em welcome@giustiwine.com. Site: https://www.giustiwine.com


Os vinhos

A Giusti Wine elabora vinhos brancos, rosés, tintos e espumantes, com destaque para o Prosecco (tanto DOC quanto DOCG) e a variedade tinta autóctone chamada Recantina, cepa a qual Ermenegildo Giusti está recuperando e tornando os vinhos novamente conhecidos. A enóloga e bióloga toscana Graziana Grassini é quem está à frente dos vinhos. Em 2019, a vinícola obteve do Ministério das Políticas Agrícolas da Itália a certificação pelas práticas agrícolas sustentáveis em seus vinhedos. Os vinhos da Giusti Wine ainda não são exportados para o Brasil.



História

Valorizar o território é valorizar a história. Dentre os diversos projetos da Giusti Wine neste sentido está o restauro de um antigo mosteiro beneditino construído em 1062 e localizado em Nervesa della Battaglia, bem próximo da vinícola. A área é de propriedade da família Giusti. A construção histórica foi praticamente destruída durante a Primeira Guerra Mundial e estava abandonada. Depois de 600 dias de restauro, a antiga Abbazia di Sant’Eustachio é , hoje, um espaço público onde as pessoas podem apreciar arte, gastronomia e vinhos. Mais informações em www.abbaziasanteustachio.com



SAIBA MAIS

Giusti Wine

Via Arditi 14/A 31040 Nervesa della Battaglia (TV)

E-mail: welcome@giustiwine.com

Insta: giusti_wine


Fotos: Giusti Wine/Divulgação e Andréia Debon

0 comentário