top of page

Vinícola brasileira é destaque em importante feira de vinhos naturais na Itália



Andreia Debon, Itália


Três dias dedicados ao vinho bom, limpo e justo. A terceira edição da Slow Wine Fair, feira organizada pela Bologna Fiere, Salone Internazionale del Biologico e del  Naturale,  com direção do movimento  Slow  Food da Itália, acontece em Bologna entre os dias 25 e 27 de fevereiro e promete apresentar, mais uma vez, reunir alguns dos principais produtores de vinhos naturais, sem intervenções químicas, que lutam pela sustentabilidade, defesa do meio ambiente e pelo desenvolvimento sócio-cultural rural. O evento reunirá cerca de 800 vinícolas de 20 países diferentes, todas com foco num estilo de vinho cujas vinícolas trabalham de forma sustentável e sem intervenções químicas desde o plantio do vinhedo até o engarrafamento do produto. A expectativa é de receber mais de 10 mil pessoas, entre compradores e profissionais que trabalham no setor. O Brasil estará representado pela Valparaiso, localizada na Serra Gaúcha, na cidade de Barão.




 Na Slow Wine a vinícola brasileira irá apresentar não somente seus vinhos, mas o projeto como um todo. A Valparaiso foi selecionada pela organização do evento como um case de sucesso pelo trabalho que vem fazendo no manejo de seu vinhedo. Para isso, o engenheiro agrônomo e proprietário, Arnaldo Argenta, falará sobre o seu trabalho, com destaque para o tema ‘Regeneração do Solo’, em uma das marterclasses promovidas durante a feira e direcionadas a profissionais da área de diversos países sobre o tema.  



“É uma grande responsabilidade e uma honra poder fazer parte deste evento. Em nossa propriedade tudo é feito de maneira manual e da forma mais natural possível. Nossa vinificação é limpa, livre de intervenções, somente uva fermentada de maneira espontânea, com leveduras selvagens. Um grande desafio, mas que tem nos surpreendido com resultados melhores a cada safra. Não filtramos, nem clarificamos, não adicionamos nada a exceção do sulfito no pré-envase em baixa dose, para fins de conservação. É uma filosofia de trabalho muito linda e que pretendemos levar adiante para outras gerações”, explica a responsável pela parte comercial e Marketing, Naiana Argenta (na foto acima junto com o pai Arnaldo). Naiana é sommelier e atua na empresa junto com o pai, Arnaldo. Na feira a Valparaiso apresentará os seguintes rótulos: Naturo Torrontés, Vitale Garganega, entre os brancos;  Vitale Rondinella, Vitale Pinot Grigio Rosé; Naturo Nebbiolo e Vitale Pinot Noir, entre os tintos.




O Slow Wine é uma convenção de produtores da Itália, com a participação de vinícolas de diversas partes do mundo, que se reuniram em torno do Manifesto Slow Food para um vinho bom, limpo e justo. Ou seja, uma bebida que advém de agricultura sustentável, que trabalha a biodiversidade e a sustentabilidade desde a vinha até a cantina, e que tutela pela manutenção da paisagem da natureza e pelo respeito a todas as pessoas envolvidas na cadeia. “Acreditamos que em função do consumidor cada vez mais exigente, o setor se obrigará a buscar formas mais sustentáveis de trabalhar, não necessariamente se convertendo em orgânico ou biodinâmico, mas assumindo práticas de campo mais limpas, e uma vinificação mais genuína. Quem compra está cada vez mais ciente dos processos produtivos, se interessam pela origem do produto, entender quais impactos ele produz na cadeia, saber o que a empresa devolve para a sociedade, e também conhecer a história de quem está por trás das garrafas de vinho”, destaca Naiana.


A feira Slow Wine é anual e acontece pela terceira edição em Bologna. Quem quiser mais informações pode acessar o site Slow Wine Fair - Slow Food

 


Mais sobre a vinícola

A Vinícola Valparaiso cultiva 45 variedades de uvas, sendo nove do tipo vitis vinífera:  Nebbiolo, Pinot Noir, Sangiovese, Pinot Grigio, Rondinella, Garganega, Torrontés, Moscato Alexandria e Chardonnay.  Um dos grandes diferenciais é o trabalho feito no campo, onde, além do manejo cuidadoso com o solo, há um sistema de produção protegido, o que impede o desenvolvimento de doenças fúngicas. “Esse sistema de cobertura evita a necessidade da aplicação de insumos fitossanitários e nos permite colher uvas no ponto ótimo de maturação”, explica Naiane.

Quem quiser conhecer mais sobre a vinícola e comprar os vinhos pode acessar o site Vinícola Valparaiso | Vinhos Naturais Brasileiro (valparaisors.com.br) 

 

 

 

0 comentário

Comments


bottom of page