Roberto Cainelli Júnior: Um jovem e o sonho de espalhar a cultura do vinho

May 15, 2019

 

 

 

 

Se o jovem enólogo Roberto Cainelli Júnior tivesse um cartão de visitas, apenas estaria escrito: eu amo o meu trabalho, promovo o vinho de forma descontraída. Roberto, 29 anos, faz parte de uma nova geração de enólogos brasileiros que trabalha na vinícola da família e atua fortemente em ações para divulgar o vinho e o enoturismo do Brasil. A Vinícola Cainelli, localizada no interior de Bento Gonçalves, vem se destacando pelas experiências que promove em torno do turismo do vinho. Além das atividades em torno da vindima – somente em 2019 a pequena propriedade familiar recebeu 1700 turistas – outras iniciativas, como o Cordeiro na Cainelli e o Pane al Forno, chamam a atenção de quem procura por experiências que incluam vinho, gastronomia e belas paisagens. Conheça abaixo e nas páginas a seguir um pouco sobre o projeto da Vinícola Cainelli e como pensa o seu jovem enólogo. Ele abre a série da Bon Vivant que apresenta alguns jovens enólogos brasileiros que promovem o vinho e o enoturismo em suas vinícolas.

 

Bon Vivant: Nos conte um pouco da tua história e ligação com o mundo do vinho? 

 

Roberto Cainelli Júnior: Nunca escolhi a Enologia, ela me escolheu!  Desde pequeno sempre gostei da natureza, das vinhas, da terra. Foi algo tão natural como andar, tinha que acontecer. O vinho nasce da interação do ser humano com a natureza e nos momentos mais difíceis da vinha ela nos dá seu melhor fruto, como não amar? Em 2006 iniciei meus estudos. Me formei em 2008 como técnico em Enologia e já ingressando no curso de Tecnologia me formei novamente em 2013 como Tecnólogo em Viticultura e Enologia. A vontade de me aprofundar no mundo do vinho veio junto com a ideia de reabrirmos nossa empresa. Precisávamos de um enólogo e eu sabia que era isso o que eu queria fazer. O vinho me encantava, o trabalho pesado da vindima pra mim não é trabalho. A vinícola reiniciou nessa época (foi fundada em 1929, depois permaneceu um tempo com os trabalhos encerrados), tendo os primeiros vinhos que assinei como enólogo em 2010. Em 2011 já conquistamos premiações e desde então trabalhamos cada vez mais para trazer inovação e qualidade a este setor que é tão jovem quanto nossa ideia. A melhor maneira de contar nossa história, nosso mundo, é através de nossos vinhos. E, afirmo, esses tem personalidade própria, são diferentes, são o sangue do nosso lar, nossa terra.

 

Bon Vivant: A vinícola Cainelli tem se destacado pelas ações diferenciadas que promove para atrair turistas que buscam experiências com o vinho. Qual é a importância desse segmento para a sua vinícola?

 

Roberto: Quando começamos a ir para o mercado de vinhos brasileiros percebemos as dificuldades. Temos problemas altos de competição com vinhos importados, somos menos competitivos por conta da injusta política tributação do setor. Também sentíamos que o Brasil ainda não tinha a cultura do vinho e tivemos a ideia de propagar essa cultura, difundir o amor que nossa família sente pelo vinho através da experiência do enoturismo. As experiências valem mais do que palavras. Logo no início da empresa, o enoturismo chegou a representar 80% do faturamento da vinícola. Com certeza foi o que formou uma leva de defensores e amantes da nossa marca e ajudou a equilibrar essa equação, difundindo nossos produtos pelo país e até no exterior. Hoje é comum recebermos turistas do Uruguai para conhecer nossa vinícola e nossas ações.

 

Bon Vivant: Então, na sua opinião, o aumento do consumo de vinhos está ligado às experiências das pessoas com a bebida?

 

Roberto: Sim. Proporcionar o contato das pessoas com o que existe por traz da garrafa faz com que o cliente perceba o quando de história, de trabalho, de tecnologia, de cultura e, é claro, de amor existe por trás dessa bebida. Isso agrega valor e torna mais prazeroso o consumo do vinho. É normal o turista sair da nossa vinícola falando que o vinho realmente é barato depois que se conhece todo o trabalho por trás de uma garrafa. Recebemos enoturistas e também recebemos turistas que saem da nossa vinícola enoturistas.

 

Bon Vivant: Quem cria os roteiros, passeios e outras atividades voltadas ao enoturismo dentro da sua vinícola?

 

Roberto: A família. Fazemos o brainstorming e depois refinamos as ideias e para transformar em ações contamos com auxílios de uma consultoria.

 

Bon Vivant: Qual é o roteiro/passeio mais procurado pelos turistas na sua vinícola?

Roberto: A vindima na Cainelli, afinal quem não quer ir pra baixo do vinhedo, colher, se divertir, comer e beber e depois pisar na uva? É uma homenagem aos nossos primeiros imigrantes que celebravam a Vindima. Com certeza é um momento mágico.

 

Bon Vivant: Quais são os planos da sua vinícola direcionados para o enoturismo? Se tiverem atividades para o Dia do Vinho pode me enviar...

Roberto: Temos hoje diversas experiências de enoturismo, inclusive algumas já são vendidas online em nosso site. Temos o Passeio Terroir, a Vindima, os Picnics, o Vinhateiro na Cainelli, etc. A ideia é ampliar ainda mais a oferta de experiências que sejam cada vez mais marcantes na vida das pessoas, difundindo a cultura do vinho. Para o Dia do Vinho (festejos que acontecem em todo o Brasil de 17 de maio a 2 de junho)  teremos o Cordeiro na Cainelli, o Pane al forno na Cainelli, e o Passeio Terroir (saiba mais em https://www.vinicolacainelli.com/

 

Bon Vivant: Quais são os seus planos? Pretende permanecer no negócio da sua família?

 

Roberto: Sim, tenho alguns trabalhos paralelos que desenvolvo, mas o foco sempre é na empresa da família. Sou muito grato a todos os nossos antepassados, que simplesmente sobreviveram e trabalharam para nos dar o que temos hoje,  e quero que sejam lembrados, valorizados, "quem não sabe de onde veio não sabe pra onde vai", minhas raízes são como nossas primeiras vinhas, muito cravadas nesta terra.

 

Bon Vivant: Você e outros jovens enólogos se uniram para criar um evento com o objetivo de desmistificar o vinho, o Wine foi Us. Nos conte um pouco sobre essa ideia...

 

Roberto: O Wine for Us  (vinho pra nós) tem o objetivo de “desconstruir” o vinho como sendo somente uma bebida das elites. Queremos descomplicar o consumo, e tornar esse mundo acessível a todos. E mais: mostrar que vinho vai bem com tudo, somos feitos de momentos, então sim tem o momento de degustar vinho ouvindo música clássica, mas, também tem o momento de curtir um vinho sentado na grama, ao lado de uma vinha, ouvindo uma boa música e comendo um hambúrguer. Isso é o Wine for Us, vinho combina com tudo, afinal, seu vinho, suas regras! Sobre a ideia: acredito que estava dentro de cada um de nós, a Beta Benedetti é que promoveu a primeira organização, deu o empurrão, e daí pra frente tudo tem sido natural, adoramos nosso evento, não é trabalho pra nós promover o vinho, só estamos dizendo vem curtir vinho com a gente pra ver o quanto é legal. Somos apaixonados por ele!

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square