Enoturismo: Vinícola Gazzaro adquire avião para transformar em atração turística


Um sonho antigo do enólogo e proprietário da Vinícola Gazzaro, Vanderlei Gazzi, fez com que nessa semana ‘pousasse’ em Otávio Rocha, distrito de Flores da Cunha, na Serra Gaúcha, um clássico avião regional Let-410. A aeronave arrematada em leilão por Gazzi foi transportada de Porto Alegre até a vinícola e já chamou atenção por onde passou. O meio de transporte que já sobrevoou o Estado será transformado em atrativo turístico, agregando valor e oportunizando uma verdadeira viagem ao mundo do vinho, junto ao já conceituado varejo e jardim da Casa Gazzaro.


O projeto da Gazzaro é que ainda neste ano o avião turboélice Let-410 PR-CRX seja reformulado e ganhe destaque junto ao empreendimento. “Há mais de 10 anos eu pesquisava sobre a aquisição de um avião para transformá-lo em um espaço turístico. Por ser um artigo difícil de encontrar, todos os meses procurava os possíveis itens que iriam entrar em leilão e, no ano passado, conseguimos arrematar este e dar o primeiro passo para tornar o projeto realidade”, conta o enólogo.


Na última segunda-feira, dia 17, Vanderlei acompanhou o transporte da aeronave da Capital até Flores da Cunha e agora já pensa no projeto de pintura e restauro completo do avião. A aquisição faz parte de voos mais altos e investimento que contempla todo o complexo da vinícola, com cave subterrânea, vinhedos e espaço para aproveitar a vista da serra e a natureza. “Na sua totalidade, é um projeto de longo prazo, mas o avião deve ficar pronto para visitação ainda neste ano. Será um pacote turístico completo, com apresentação da vinícola, um ‘voo’ pela região, por assim dizer, degustação e por aí vai. É uma forma de agregar valor ao varejo e jardim que hoje já encantam muito os visitantes”, adianta Gazzi. O investimento, por enquanto, não será divulgado pela empresa.


Sobre a aeronave

Fabricado em 1991 na República Tcheca, na Europa, o avião chegou ao Brasil em 2003 para ser operado pela regional Cruiser. Tem 15 assentos, 14 metros de comprimento e 19 metros de asa. Após alguns anos, em 2008, a aeronave foi repassada à NHT para a realização de voos, principalmente no Sul do Brasil. Em 2012, após a falência da empresa, a aeronave foi abandonada no Aeroporto Salgado Filho. No ano passado, a Fraport, que administra o terminal gaúcho, colocou a histórica aeronave num leilão.


Diferente do que acontece a tantas outras aeronaves, que vão do abandono para a sucata, essa encontrou uma nova vida e ainda poderá ser apreciada pelos viajantes, enquanto degustam os espumantes consagrados da Gazzaro. E para os amantes da aviação e dos vinhos, nada melhor do que apreciar excelentes vinhos ao lado de um clássico dos céus.


0 comentário